Sexta-feira, 19 de Junho de 2009
Em Busca da Felicidade

 

 

Falaram-me da Felicidade...será que ela existe na sua plenitude?

Falando com uma amiga ela dizia-me que não encontrava a maneira de ser feliz.

Perguntou-me se eu era feliz, tendo eu respondido:

À minha maneira sou-o.

Amiga diz-me:

_E se partissemos as duas à procura da verdadeira felicidade?

Como não tinha nada que me prendesse, depois de pensar, acedi.

Partimos então as duas à procura da Felicidade que alguém dizia existir, num mundo desconhecido.

Levantámos voo nas asas de um passarinho e pedimos que nos levasse ao mundo desconhecido, onde existia a felicidade.

Voámos dias e dias, até que o passarinho, cançado de voar, poisou à beira de um lago, para saciar a sua sede e descançar.

Perguntámos:

_ Já chegámos?

Não, respondeu o passarinho, que depois do descanço merecido, voltámos a partir.

Depois de algum tempo a voar, ele poisou-nos numa nuvem, branca e fofa, para que pudessemos repousar, dizendo-nos:

_ descancem que eu vou ver se o Mundo Desconhecido, tem lugar para vocês.

Pensámos...anda assim tanta gente à procura da Verdadeira Felicidade? E assim ficámos na nuvem esperando que o passarinho voltasse.

Passado um tempo ele voltou, dizendo que podiamos voar, pois tinhamos direito à entrada no mundo da felicidade.

Voámos e qual não foi o nosso espanto que nos colocou num lugar onde tudo era belo, feito com ouro, havia flores por todo o lado, as pessoas passavam por nós como se não nos vissem, não olhavam para nós, não as ouviamos  falar.

Comecámos a passear por aquele lugar maravilhoso e parasidiaco, continuando sem perceber onde estávamos, só sabiamos que não precisavamos de nada, pois parecia que era como se não existissemos.

Perguntei á minha amiga se estava feliz, dizendo ela que sim, mas que era uma felicidade estranha, diferente da que tinha onde morava, e não conseguia perceber onde estava.

Passado um tempo, o passarinho voltou e perguntou se estávamos felizes ao que respondemos, que era uma Felicidade estranha, ao que ele nos disse:

_ A Felicidade completa não existe, pois quando pensamos que estamos felizes, temos medo de a perder e pensamos que estamos a chegar ao fim.

E começámos a pensar, que ela não pode existir, pois haverá sempre um senão.

Será que o lugar onde estamos as pessoas são felizes? perguntou-nos o passarinho, ao que nós repondemos:

_Não o sabemos, pois não conseguimos compreender, onde estávamos.

Exatamente, disse ele, por isso não existe a Felicidade, na verdadeira acessão da palavra.

Mas onde estamos nós, perguntámos.

No ireal, para verem que a Felicidade Verdadeira não existe.

Mas nós somos.

Pensam que o são e ainda bem, pois só assim serão " felizes".

 

História para publicar na fábrica de histórias

 

 

 http://fabricadehistorias.blogs.sapo.pt/

 

 

 

 

 

 

 



publicado por Maria às 14:03
link do post | comentar | favorito

O que sou? O que não sou.Sou como sou.
posts recentes

Blog do meu coração

Canção de Embalar

TXIIIIIIIIIIIIII

Aniversário

Sonhei...Sonhei

OK

?????

Finalmente

Mariana

Quando um homem se põe a ...

links

Ocaso... Ao Acaso...
Ocaso... Ao Acaso...


Selo

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)
online
as minhas fotos
blogs SAPO
subscrever feeds